Assisti Insatiable: E aí?

12 agosto, 2018
A série mais polêmica criada pela Netflix teve sua estreia no dia 10. E eu resolvi assisti-la e colocar, junto com todos os pontos que foram discutidos antes do lançamento, as impressões da série para vocês. 


First things first, vamos a sinopse:

Patty Bladell é uma adolescente que sempre sofreu bullying e foi maltratada por causa do seu peso. Além disso, sempre viveu uma relação conturbada com sua mãe e nunca conheceu seu pai. Após um acidente, ela perde peso e decide se vingar de todos. Ao mesmo tempo, ela conhece Bob, um treinador de Misses que vê nela sua única forma de vencer. 

O ABAIXO-ASSINADO E A REJEIÇÃO
Antes mesmo de ser lançada, já existia um abaixo-assinado com mais de 20 mil assinaturas que visava impedir que ela fosse ao ar. A principal acusação era de que a série incentivava a gordofobia e passa a impressão de que para ser feliz, é preciso ser magro. Só assim você conseguirá realizar todas as suas metas.

Além disso, desde o seu lançamento dia 10 de agosto, a série já recebeu a pior nota da história das séries originais Netflix e diversas reviews negativas.

O HUMOR DA SÉRIE
A série aborda o típico humor negro americano, soltando piadas sobre assuntos polêmicos.

AS ACUSAÇÕES FORAM VERDADEIRAS?
Após assistir os episódios da série, deixo primeiramente o alerta que ela poder ser gatilho para diversas pessoas. Definitivamente não é meu lugar de fala, mas assim com 13 Reasons Why, Insatiable pode fazer muito mal para pessoas sensíveis ao assunto. As cenas de gordofobia que existem nos Flashbacks de Patty, por exemplo, podem ser gatilhos para pessoas com disturbos alimentares e que sofrem gordofobia todos os dias.

Além disso, a mensagem da série pode ser interpretada de diversas maneiras, inclusive negativas. As dificuldades psicológicas enfrentadas pela protagonista nunca são aprofundadas, e em diversas cenas onde ela se encontra em estado ansioso ou nervoso, ela começa a comer descontroladamente. E o fato nunca é comentado ou discutido. Você também não vê a jovem procurando ajuda profissional, ao mesmo tempo que ela bebe nos dois primeiros dias mais do que bebeu sua vida inteira - e ela mesma afirma isso em uma das cenas.

EXISTE ALGO POSITIVO NESSA TRAMA?
Uma cena que realmente me tocou (pequeno spoiler, sorry) foi durante o evento da lavagem de cães de biquinis, onde Patty estava muito insegura ainda sobre seu corpo encontra uma mulher Trans e ela conta para a jovem sobre sua jornada e sua aceitação.

O processo da aceitação da sua sexualidade de Nommie - melhor amiga de Patty - também traz uma narrativa linda, forte e que te faz ainda continuar na série. O processo da mãe para tentar ser uma pessoa melhor. Todas as histórias secundárias são melhores construídas que as principais, que ainda abordam a pedofilia de uma forma bem perigosa, e as drogas e a religião de forma superficial.

QUAL É O VEREDITO?
Repito mais uma vez: Se você sofre de distúrbios alimentares, ansiedade e a questão do peso for um gatilho para você: Não assista essa série. E não esqueça: Você é maravilhoso assim como é.

Ainda assim, mesmo que você não sofra desses problemas, não é uma série que eu recomendaria. Mas, é claro, você sempre pode assistir para tirar suas conclusões. Inclusive, se assistir, me conte se concorda com tudo o que falei ou se teve uma outra percepção!

0 comentários:

Comente pelo Facebook

Postar um comentário