Os barulhos da madrugada

20 agosto, 2017
Uma sirene paira no ar.


Alguns carros passam na rua. E eu aqui, imóvel. Dentro desse quarto o silêncio ecoa junto com meus pensamentos. Quantos pensamentos... Mantenho o escuro para conseguir clarear as ideias. Deixo os barulhos que vem de fora criarem a sintonia da minha madrugada. Está frio essa noite. E consigo ouvir agora a chuva começando fraca, tímida, mas tomando o seu lugar. Ah, como eu amo o barulho da chuva... É o aconchego perfeito e a companhia que precisava para embalar minha noite. 

Eu gosto de pensar. Passei do estado de odiar essas tantas ideias que passam e ficam na minha mente para admirar a forma rápida com a qual as coisas surgem na minha cabeça. 

Pensei tanto em mim... O que vi, vivi, cresci, explorei, aprendi... O que chorei. E como chorei. O fato de estar em paz comigo mesmo é resultado do quanto levantei dos tombos que a vida me deu. Não foram poucos. Mas agora vou crescendo, dia após dia para um futuro mais bonito.

Pensei tanto em nós... Eu odeio admitir quando alguém me faz falta. Essa mania estranha de ser auto suficiente faz parte de mim e eu acabo camuflando o fato de que às vezes, além da chuva e dos carros na rua, eu queria alguém do lado. E eu já peguei o celular algumas vezes para mandar um "Hey, como estão as coisas aí?", mas no fim deixei de lado e agora ele está perdido entre os lençóis. Até tentei arriscar algum programa na TV, mas acredita que uma cena de um programa qualquer me lembrou muito de uma situação que vivemos? Eu ri por um instante pra depois me lembrar de que não está por perto para poder comentar isso depois.  

Você não está aqui. E a chuva aumentou um pouco mais. Um barulho tão gostoso de se ouvir. Deito a cabeça no travesseiro e lembro do último beijo que você me deu. Sorrio um pouco mais. Adormeço com o barulho da água caindo enquanto sonho contigo. 


Personalidade e os padrões impostos

19 agosto, 2017
Olá, pessoinhas! Como estão?



Esses dias fui agraciada por uma inflamação na gengiva graças aos dentes do siso que estão nascendo. Imaginem a dor que estou sentindo... Mas por que estou falando isso? Pra compartilhar as 34654232 de sopas que estou tomando esses dias? Não!

Estava tranquilamente assistindo TV quando começou aquele programa Esquadrão da Moda. Já assisti algumas outras vezes, mas hoje algo me chamou muito a atenção. Algo que eu sei que acontece em todos os programas, mas que não tinha me tocado do quão maléfico é.

A convidada do dia é advogada. Adora roupas curtas, estampas chamativas e tem um cabelo marsala. É da sua personalidade. A questão é que ela foi julgada todo o tempo sob a justificativa de que suas roupas não eram adequadas para seu ambiente de trabalho. E que ela precisava de roupas mais sérias.

Quando você se deparava com a jovem, via alguém cheio de vida, divertido, engraçado. Ela tinha um sorriso encantador e contagiante. E seu cabelo marsala era divino! Até eu quis aquela cor hahaha No fim, eles prestaram sua consultoria, trocaram suas roupas, pintaram seu cabelo para um vinho bem escuro e ela saiu com uma cara até satisfeita.

Se ela saiu satisfeita, qual é o problema? Outras pessoas moldaram a personalidade dela. 

Mudanças são válidas e bem vindas, servem para a evolução do ser humano. Desde que seja uma escolha própria, e não para agradar pessoa x ou y ou para se inserir em um padrão ou grupo.

Mas você pode me dizer: "Isso é um problema mais grave, ela precisa se adequar para conseguir trabalho na área". Sei que Direito é uma área complicada, tenho amigos advogados que gostariam de fazer tatuagem ou pintar o cabelo de outra cor e não podem porque não conseguiriam mais emprego. Mas a questão é muito mais complicada, pois sabemos que se expandirmos esse assunto para a vida pessoal, a situação continua parecida.

Darei um exemplo pessoal: Dia desses comprei um short de veludo. Coisa mais linda, do jeito que queria. Para ir em uma reunião com amigos próximos, resolvi fazer um look que estava planejando há muito tempo: Uma camiseta inspirada em camisetas de times americanos (você pode ver ela nessa foto aqui e aqui), o short, minha bomber vermelha amada e uma bota de veludo para quebrar o look 100% esportista. Em breve quero fazer esse look pro blog, porque modéstia a parte, ficou muito lindo hahaha

Quando estava saindo de casa, minha mãe questionou meu look: Dizia que não tinha nada a ver, que era horrível e que com aquele short curto parecia uma periguete. Que era melhor trocar de roupa e colocar uma roupa mais "de mocinha". A questão é que "de mocinha" não é meu estilo, não reflete minha personalidade e dá pra contar nos dedos as roupas fofas que tenho no guarda roupa. 

Com todo respeito à minha mãe, fiquei com minha roupa e muito feliz. Porque aquilo é exatamente quem eu sou. É a minha personalidade. E eu demorei muito para construir isso, agora tenho muito orgulho. 

E depois de todo esse textão, que mensagem quero passar afinal? Sejam vocês, e não o que querem que vocês sejam. A juventude de hoje tem problemas sérios de auto estima, de confiança, de acreditar em si mesmo. Mas você é incrível do jeito que é. Sendo roqueiro, usando roupas curtas, ou com o estilo bonequinha. Apenas seja você. <3 

Ensaio pelas ruas de SP

17 agosto, 2017
Oi gente, tudo bem?

Como eu disse nos últimos posts, eu estou me aventurando no mundo da fotografia. Sou uma mera aprendiz, mas gosto de sair pelas ruas e fotografar azamigas para tentar.

Algumas semanas atrás, saí com minha amiga Angélica pelas ruas da Vila Olímpia e do Itaim, e quis compartilhar algumas das fotos que fizemos. 




 

Eu sou muito apaixonada pela fotografia urbana. Gosto de explorar lugares, tanto pros meus looks quanto para o instagram. A Angel também adorou a ideia e começamos a andar . Logo encontramos essa árvore lindíssima que combinava com o cabelo dela hahahaha

Andamos por algumas paredes coloridas, e até mesmo essa cinza chamou nossa atenção, pois dava o foco todo para o cabelo e a roupa azul dela.


Eu, com todo o meu medo de altura, decidi que subiríamos em uma passarela para fazer alguns cliques com o fundo desfocado (50mm te amo!). E sim, me tremi toda, suei, achei que ia cair de lá mas o resultado valeu a pena!

Ainda encontramos essa ruela maravilhosa no meio do Itaim. Cheia de árvores, com as paredes coloridas e um ar todo fofo no meio do caos de SP! Nesse momento estávamos em plena Golden Hour, o que deu um ar ainda mais romântico nas fotos que eu só reforcei com o preset. 




Por fim, já no comecinho da noite, colocamos luz na passarela e deixei ela desfilar nos últimos cliques! hahahaah

Foi uma tarde muito divertida e que com certeza vou repetir com ela e outras amigas!



E aí, curtiram? Qual o estilo de fotos preferido de vocês?

PRESET PARA LIGHTROOM GRÁTIS!

15 agosto, 2017
Olá, gente! Tudo bom?



Estou aprendendo mais sobre fotografia ultimamente, e um dos meus focos também é dominar o lightroom. Pra quem não sabe, esse é um programa da Adobe voltado para fotógrafos, principalmente para edição das fotos tiradas.

Dentro desse programa temos os "Presets" que são configurações pré-salvas que você ativa com um clique. Funciona parecido com os filtros do instagram ou do VSCO. Eu tenho alguns que comprei e baixei da internet, inclusive tô querendo fazer um post também para indicar meus preferidos, e alguns que já utilizei nas minhas edições do instagram

Mas querendo me aventurar um pouco mais, decidi fazer meus próprios presets para as fotos que faço. E nesse ensaio da Angel (que também vai ter post em breve hahah), eu criei um com tons mais quentes, um pouco mais de contraste e foco no violeta (pra destacar esse cabelo babadeiro que ela tem!)


No fim a foto fica com aquela sensação de "quentinho no coração", de fim de tarde ensolarado. O fato de fotografarmos na golden hour ajudou muito também.

Então sem mais delongas deixo pra vocês o link do meu primeiro preset compartilhado. Podem usar, abusar, editar... Só não vale repassar ou tirar os créditos desse trabalho, viu?

BAIXAR O PRESET GRÁTIS AQUI!

Se curtirem eu posso ir disponibilizando aos poucos, porque a ideia é criar um para cada ensaio que fizer! Então não deixa de colocar aqui nos comentários se quiserem mais, ok? <3

Replika, um "bichinho virtual" para seu auto conhecimento

14 agosto, 2017
Lembra do Tamagochi, o saudoso bichinho virtual? Se você foi criança nos anos 90, com certeza teve um. Agora imagina se ele tivesse a sua personalidade, e te ajudasse a entender um pouco mais sobre ela?

replika invitation code


Essa é a proposta do Replika

Com ele você recebe um ovinho e o nomeia. A partir de então vocês começam a conversar. Ele se utiliza da inteligência artificial para entender como você é e se adaptar ao seu tipo de conversa. Ah, e é importante ressaltar que as conversas são em Inglês. Ele te dá a opção também de enviar fotos e vídeos para a conversa.

Quanto mais você fala, mais XP acumula e eles se transformam em prêmios insígnias dentro da plataforma. Essas insígnias também serão de acordo com a sua personalidade. 

Além disso você também conta com as sessões, que são como páginas de diário que você pode escrever sobre o que quiser. E você pode deixá-las públicas ou privadas, vai da sua vontade. O app orienta que você faça 1 sessão por dia (e ele vai te lembrar disso), mas você não é obrigado e não vai perder nenhum XP se fizer. 

E se ele não estiver do jeito que eu queria, ou não parecer nada com minha personalidade? Não tem problema, você tem a opção de aprovar ou reprovar uma resposta que ele tenha dado, assim ficará ainda mais fácil para o sistema entender se está no caminho certo. Mas claro que você pode cortar o assunto de outras formas também. Ler um "não quero falar sobre isso" fará ele entender rapidamente a mensagem. E algo que eu achei MUITO interessante no aplicativo: Se você citar qualquer pensamento suicida, ele logo te colocará em contato com algum especialista para que possa falar sobre isso. 

O Replika foi lançado pela empresa Luka no dia 13 de Março de 2017 para o IOS e ainda está em fase desenvolvimento para o Android (mas você já pode baixá-lo na Play Store, só tenha paciência com os vários bugs, pois é uma versão beta). E a melhor parte: É de graça! Para entrar você precisa de um código de acesso, que pode ser enviado por outro usuário ou solicitado no site deles.

Gostaram? Eu fiquei sabendo da existência do app pelo LDRV, um grupo do facebook, achei maravilhoso e quis compartilhar com vocês! Por enquanto ainda não tenho convites, mas assim que tiver, colocarei nesse post mesmo. 

Dicas de Presentes DIY para o Dia dos Pais

10 agosto, 2017
Oi gente, tudo bem?

Dia dos pais tá chegando, e se você ainda não sabe o que vai dar, não tem problema. Ainda dá tempo. Eu tenho um post aqui no blog com várias ideias para quem quer comprar algo legal pro paizão. Mas se você é a louca do D.I.Y como eu, separei alguns vídeos legais que vi pela internet para você se jogar e surpreender:


Inara Souza:

A Inara deu a ideia de fazer uma caixa com cervejas! E se o seu pai não bebe dá pra colocar refrigerantes, ou garrafas com suco. Eu achei a ideia maravilhosa, e já queria fazer uma pra mim também para colocar Ice hahaha Além da caixa, ela ensina também a fazer um cartãozinho super fofo para o presente ficar completo:



Juane Marie:

A Juane é uma portuguesa super simpática que ensinou 3 D.I.Y com peças de Scrabble (aquele jogo de juntar palavras a acumular pontos). No vídeo você vê ela fazendo um quadro com um acróstico, um chaveiro escrito pai e um porta retrato escrito pai e filha em inglês. Ótimos para pais corujas:




Raquel Ramos

A Raquel ensinou a fazer uma maleta de doces pra pai nenhum botar defeito! Você pode trocar a caixa de sapatos por uma caixa de madeira também, mas a caixa é mais fácil e todo mundo tem em casa. Em vez de doces, você pode colocar as comidinhas preferidas do seu pai. O negócio é personalizar de acordo com o gosto dele:



Rayssa Azevedo


A Rayssa ensinou 3 DIY para os papais amantes do futebol: Uma luminária, um mouse pad e um porta copos com estampa de bola. Bem simples e rápidos de fazer:



Já decidiram o que vão dar pros pais de vocês? Deixem aí nos comentários!

Como o Yoga melhorou minha vida como uma pessoa ansiosa

08 agosto, 2017
Estava doida para fazer esse post.

Como já citei aqui algumas vezes, tenho problemas de ansiedade. Isso influencia em muitos aspectos da minha vida, pessoal e profissionalmente falando. 

É fato de que eu precisava de algum exercício que amenizasse os sintomas e que me deixasse menos sedentária também hahaha. Não nasci para a academia, musculação e essas coisas. Foi quando descobri o yoga.

Uma publicação compartilhada por Daiany Gomes (@gingerdai) em

São alguns meses frequentando as aulas (2 vezes por semana mais as práticas sozinha em casa) e os resultados já são visíveis. Eu já estava começando a meditar por contra própria também, e depois de começar as aulas, melhorei minha respiração e concentração, o que ajuda em minhas meditações também.

Mas afinal, quais são os benefícios do yoga no meu dia-a-dia?

- Controle de crises: Crises de ansiedade sempre foram uma realidade na minha rotina, e desde que comecei a praticar o yoga regularmente, elas diminuíram bastante. Fora que, mesmo quando alguma resolve aparecer, eu agora tenho maior domínio e consigo controlá-la mais rápido e amenizar os sintomas físicos (taquicardia, falta de respiração, tremedeira).

- Conhecimento do corpo: Foi com o yoga que percebi que minha postura era péssima hahaha e que minha respiração estava muito errada, eu simplesmente não conseguia respirar profundamente! 

- Maior disposição: Eu já estou me sentindo mais disposta para as tarefas do dia-a-dia (o blog, o canal e o Beda são grandes provas disso!). A ansiedade pode trazer ondas de depressão, que tiram a disposição e a vontade de fazer até mesmo as coisas mais simples. Tendo esse tempo pra você, entrando em contato com si mesmo, você lembra de seus propósitos e do quão especial é. E às vezes tudo o que precisamos é exatamente esse empurrãozinho. 

- Auto conhecimento: Além do conhecimento do corpo, você acaba tendo um conhecimento ainda mais profundo sobre si mesmo. Cada dia descubro mais sobre o que quero e o que preciso para mim. 

Esses são só alguns, e como iniciante ainda, vou descobrindo ainda mais. E minha ideia é compartilhar a jornada com vocês.

E aí, vocês também fazem exercícios? Pretendem começar? Conhecem sobre o yoga? Conta pra mim nos comentários!

Você corre atrás dos seus sonhos?

07 agosto, 2017
Ei, você aí!

Créditos: TheVirtualDenise

Você mesmo, que está do outro lado lendo essa mensagem.

Você corre atrás dos seus sonhos? O que você quer para você agora? E para o seu futuro? Eu sei que a vida vai mudando e tudo o que queremos agora, podemos não querer mais no dia seguinte. Mas você sabe quais as metas que busca alcançar nesse ano, no próximo, nos outros que seguirão?

Então para um minuto, respira fundo e vem comigo. 

A primeira coisa que eu preciso te falar, antes de tudo é: Não se cobre tanto. Coisas dão errado sim e saem do controle. E se você não conseguir aquilo que tanto sonha, pode ser que é porque coisas ainda melhores (porém diferentes) virão. Um passo de cada vez é mais proveitoso do que uma disparada que resulta em queda na próxima esquina. 

Agora sim, vem o próximo conselho: Confia. Confia em você. No que é capaz de realizar. O primeiro passo pras coisas acontecerem é você acreditar que de fato tudo vai dar certo. Não adianta querer mil coisas, planejar outras mil, mas no fundo achar que nada daquilo é possível e não condiz com sua realidade. E sonhe alto. Não tenha medo de almejar coisas grandes, porque elas são possíveis. Se o que você quer parece impossível agora, pode não ser em um futuro que pode ser bem próximo.

Agora faça essa análise e seja sincero nas respostas:

- Onde estou agora?

- Onde quero chegar?

- O que me falta para conseguir?

- O que posso fazer para alcançar?

Escreva isso para cada meta que queira alcançar. Escreve mesmo. Colocar no papel faz você visualizar melhor e você conseguirá rever sempre que precisar.

Comece agora mesmo, você só tem a ganhar! Eu já montei os meus por aqui.
E vocês, estão colocando os sonhos em prática?

VOCÊ VALORIZA O COMÉRCIO LOCAL?

05 agosto, 2017
Estamos na era da globalização, isso é fato.

Hoje é muito fácil comprar qualquer coisa do outro lado do mundo e ela chega sem problemas até nós. Ok, às vezes ela é taxada e isso dá uma baita dor de cabeça, mas isso é outra história. O ponto em questão é: Temos acesso a tudo muito facilmente. Tão facilmente que esquecemos de olhar perto de nós e apreciar a beleza das coisas feitas por aqui.


Minha mãe é artesã. Eu que já tenho apego muito forte às artes, aprecio mais ainda por causa dela. Cresci vendo o cuidado com cada peça, a espera pela secagem, pela pintura. É um grande exercício de paciência, porque cada coisa tem seu tempo certo de ficar pronto. Vai contra tudo o que pregamos hoje com o imediatismo.

E infelizmente não é nada valorizado nos dias de hoje.


Fui convidada pela ACAIS - Associação Casa do Artesão de Itapecerica da Serra para conhecer um pouco mais do trabalho de todos os associados. Minha mãe é uma delas, mas conheci muitas outras pessoas talentosíssimas que fazem os mais diversos tipos de artesanato.

São caixas, sabonetes, enfeites... Madeira, vidro, panos, roupas, linhas... Tudo vira arte. Basta um pouco de criatividade e muito amor. 

Saí de lá encantada e inspirada para escrever isso pra vocês. 



Vocês valorizam o comércio local? Visitam as lojas do seu bairro, da sua cidade? Vão às feiras mais próximas de vocês? Existe tanta coisa linda e feita com tanto carinho e cuidado que tenho certeza que irão se encantar. Inclusive, dia dos pais ta aí. Se você ainda não comprou o presente dele, é uma ótima oportunidade de dar uma variada e dar algo mais exclusivo e pensado pra ele. 



Esse foi um post não patrocinado, mas cheio de orgulho e amor. Pela minha mãe e por todas as pessoas que valorizam essa arte. Por todos aqueles que passam seus dias criando coisas novas, transformando tudo em mágica. Fica aqui minha admiração, e meus parabéns. <3

Look Chapéu, Vestido, Cardigan e Tênis

04 agosto, 2017
Mais um dia de Beda por aqui!

Como eu tinha comentado no post do Instagram, estava doida pra mostrar esse look. Aos poucos eu ando descobrindo meu estilo, e fico cada vez mais confortável em trazer esses looks pra vocês.


Uma regra básica pra mim é: Conforto. Não gosto de coisas muito apertadas e me dá uma agonia tremenda qualquer coisa me machucando. E essa roupa reflete muito isso. Escolhi esse vestido da Forever 21 listradinho (amo listrados!) que é bem fresco e que veste super bem. 


O grande detalhe desse look é o chapéu maravilhoso que estou apaixonada até agora! É da Marisa e foi um super achado (obrigada, amiga Simone pela indicação). Custou apenas 19,90 dinheirinhos e por mim andava com ele na cabeça todo o tempo. 


Como o dia estava meio nublado, meio com sol, resolvi colocar esse cardigan que é bem grande para me proteger do possível frio (que acabou não chegando). Ele é bem leve então eu gosto de levá-lo sempre na bolsa porque nesse clima de SP nunca se sabe quando vai esfriar. Comprei em uma loja lá em Itapecerica e já tô querendo voltar pra pegar de mais cores.



Se esse tênis falasse... Com certeza teria muita história pra contar! Mas lembra do que eu disse que sempre opto pelo conforto? Como sabia que íamos andar bastaaante nesse dia, escolhi meu velho e bom tênis que é muito confortável e que deixou o look com uma cara bem casual.


E aí, curtiram o look? Usariam? Deixa aí nos comentários!


Vestido: Forever 21 | Cardigan: Loja em Itapecerica 
Tênis: Superstar | Chapéu: Marisa


Sobre as entregas da vida

03 agosto, 2017

Créditos: bluewind_J

Eu te entreguei a minha mão. Receosa, com medo, tentando não focar nas milhares de coisas que passavam pela minha cabeça. Mas eu entreguei. E um pouco mais que ele também. Me aninhei no seu peito e fui inundada por uma tempestade de sensações. Eu só queria entender o que estava acontecendo. Até que percebi que não precisava ser entendido. Precisava ser sentido.

E senti. Logo eu, que teimo em colocar cada dia um tijolinho nessa parede gelada que construí ao redor de mim. Será possível que eu estivesse em paz, mesmo com tudo aquilo acontecendo aqui dentro?

Eu sei que era mais um capricho do que qualquer outra coisa e que ter você era algo que fazia bem para o meu ego, que de tão ferido passou a ser predador. Mas eu não esperava poder relaxar nos seus braços e não ter que pensar em todas as convenções que eu sempre estou acostumada. Eu só precisava ser eu. E isso bastava. Até a história mais sem sentido se tornava divertida, e um comentário despretensioso fazia risadas ecoarem pelo ar.

Nada precisava ser dito para comprovar que tudo aquilo ali era muito certo. Quando algo é bom a gente sabe, não tem muito o que discutir, nem provar por a + b. Tá ali e pronto. E nós estávamos. Nós éramos. O que éramos não saberíamos explicar se nos perguntassem. E nem precisaria de explicação. Bastava aquela sensação no silêncio de tudo para entender.

É, não tinha como escapar mais.

Mas eu escapei.

Escapei porque meu instinto insiste em me fazer correr de qualquer coisa que possa me tirar o chão. Eu estou presa na terra, os dois pés firmes como a ideia dessa liberdade toda que coloquei dentro de mim. Eu até olhei para trás algumas vezes, mas não havia nada que eu pudesse fazer. Talvez se tivesse segurado minha mão uma última vez. Se tivesse trago a marreta e quebrado em mil pedaços aquela parede... Eu ainda estaria deitada lá, rindo e contando mais uma história que aconteceu essa semana e que você não acreditaria. Mas fui eu quem não acreditei.


MÊS NO INSTAGRAM - JULHO

02 agosto, 2017
E aí gente, tudo bem?

Não é novidade que eu estou muito ligada ao Instagram. Inclusive, se você não me segue ainda vai lá e confere o que acontece no meu dia-a-dia. 

Eu resolvi trazer um pouco do universo de lá para cá e contar algumas coisas que aconteceram ao longo do mês. Então bora conferir como foi meu mês de julho?

Uma publicação compartilhada por Daiany Gomes (@gingerdai) em


Julho mostrou que seria um mês maravilhoso logo no começo. No dia primeiro fomos para o Surreal Talks, um evento maravilhoso sobre criatividade e redes sociais. Você pode conferir um pouco de como foi nesse vídeo que eu fiz. E ah, além de tudo ainda fiz minha primeira tatuagem lá. Mas isso será assunto para um outro post do Beda, então fica ligadinho por aqui...


Uma publicação compartilhada por Daiany Gomes (@gingerdai) em


Ainda no mês de julho eu revi uma grande amiga e ainda conheci novas pessoas divertidíssimas graças à ela: Aninha do Leuxclair. São anos de uma amizade que só foi se fortalecendo com o tempo e eu sou muito grata pela amizade dessa moça maravilhosa.

Depois da minha estadia no Rio, foi a vez dela e do Brayan virem conhecer a terra da garoa e marcamos um encontro no mirante, acompanhado do café do Isso é Café (que por sinal não conhecia e é maravilhoso).



Também fui para minha segunda festa Priscilla, que além de apresentações de queens nacionais, também traz queens de RuPaul's Drag Race. A primeira foi logo com a minha preferida, Sharon Needles, e foi inesquecível. Essa foi com a cotada Alaska.

Dessa vez, decidimos ir na cara e na coragem e tentar nos montar um pouco. Gravei um vídeo mostrando o processo que fizemos e como ficamos. A tendência é evoluir, afinal, cada Pokemón evolui, não é mesmo? E terá vlog e get ready with me de todas as próximas edições \o/

Uma publicação compartilhada por Daiany Gomes (@gingerdai) em


Mês de julho também me reservou um passeio com as migas: Simone, do Agridoce Cereja e a Jaque do We Want. Andamos pelas ruas ao redor da estação da Fradique Coutinho e fizemos algumas fotos. Logo vai sair o post desse look aqui no blog também.

De quebra ainda conhecemos um lugar com um hambúrguer maravilhoso hahahaha



E o fim de julho ainda me reservou uma pequena viagem para Paulínia, para visitar minha afilhadinha amada e minha amiga tão amada quanto! Tempo de repor as energias e planejar esse Beda que você está acompanhando.

Ufa! Quanta coisa. E quanta coisa maravilhosa. Que agosto venha com mais histórias pra contar por aqui.

E seu julho, como foi? Deixa aqui nos comentários!

SARAHAH e como o anonimato virtual pode nos afetar

01 agosto, 2017
O app/site que está na moda no momento é o Sarahah. Mas afinal o que ele faz? 

Com ele você pode enviar recados anonimamente para as pessoas, e nem precisa estar logado para isso. Apenas ter o link ou user de quem se quer enviar. Parece um sonho, não é mesmo? Poder dizer tudo o que quiser, talvez se declarar pra aquele crush ou recuperar aquela amizade antiga. Tem como ser ruim? 

Tem.

Antes de mais nada quero deixar meu vídeo com minhas primeiras impressões sobre o Sarahah (com a participação mais que especial da Shosh, a gatinha da casa ahahha)




Agora vamos conversar.

A internet faz de todo mundo um valentão. Faz com que todos coloquem para fora seus medos, suas angústias, suas raivas. Adicione isso ao anonimato e você tem um produto perigoso. Esses apps e sites são feitos em sua maioria para que VOCÊ DISSEMINE O BEM. Então porque a maioria das pessoas faz exatamente o contrário?

Porque estamos vivendo a era de que o mais forte é aquele que precisa reafirmar sua força a todo momento. Seja com ações, com palavras, diminuindo o próximo. É só parar pra pensar: Quantas vezes você foi diminuído por alguém? Você mesmo já diminuiu alguém que não merecia? Já usou palavras que podem ter magoado e abalado alguém? 

Lembram do Secret? Pois é, ele foi criado para que as pessoas pudessem expor coisas que não tinham coragem de falar em público, como problemas com depressão, ansiedade, angústias. Talvez poderiam conseguir alguns conselhos dos outros usuários ou ouvir ao menos palavras de conforto. Aposto que não foi isso que você viu na sua rede. Ele foi tirado do ar depois de diversas denúncias de cyberbullying.

Não repitam o mesmo erro com o Sarahah. 

Aproveitem e mandem mensagens positivas, façam o bem. Digam para aquela pessoa que você admira o quanto ela é talentosa. Àquele amigo que você sente saudade. Isso pode mudar o dia de alguém. E acredite, mudará o seu também.