Quando percebi que não era ela

19 agosto, 2015

Créditos: lenka_rohlinkova

Me peguei revendo suas fotografias no instagram. Nesse momento me arrependo amargamente de ter deletado todas as nossas fotos do celular. Ele agora está repleto de fotos com ela. Nossos sorrisos, abraços e beijos estampados na tela como marca maior de um relacionamento perfeito. Mas se é perfeito, porque não estou feliz? 

Contigo eu não sentia paz. Apesar de toda a sua compreensão aos meus anseios, eu sempre queria mais. Ao me ver preso a ti, quis buscar minha liberdade. Voei pra longe, mudei minha vida e a conheci. O coração bateu mais forte, e me liguei a ela. E no meio de tudo isso, eu conquistei o que buscava. Mas ao contrário do que pensei, não encontrei a paz que tanto procurei. Uma inquietude sempre toma conta de mim quando me pego pensando em tudo.

Agora eu tenho tudo o que sempre sonhei, mas ela olha com desdém. Faz pouco caso e acha que não é mais que minha obrigação. E eu me dei conta de que antes mesmo de eu ter algo, você acreditou em mim. Antes que eu mesmo acreditasse. Foi você quem me incentivou a nunca desistir do que eu queria. E no fim das contas, eu te disse que você não estava na lista. E você sofreu. Pensou inúmeras vezes no seu travesseiro que era ao lado dela que eu tinha encontrado a felicidade. E posso te dizer que em partes isso é verdade. Eu encontrei a felicidade ao lado dela. Mas no fim das contas, era contigo que eu queria compartilhá-la.

Foi então que eu procurei desesperadamente entre a coletânea daquele cantor que você tanto gostava, a música que você dublava tão empolgada e dizia que era sua. Pode até ser que eu tenha passado por ela despercebido, mas é que sem sua dança desengonçada e seu sorriso mais lindo, eu não a reconheci. O coração apertou de saudade de você. E não tinha mais canção com ela. Só tinha a sua música, e eu desejei que dessa vez, fosse nossa.

Deu vontade de sair correndo, bater na sua porta e nem esperar você me chamar pra entrar. Te beijar e te pedir pra ficar na minha vida, dessa vez sem porém, sem dúvida e com o amor que agora eu sei que e todo seu. Gelei só de pensar no seu não e a campainha tocou. Queria ter o poder da magia pra fazer com que fosse você. Mas era ela. Louca de saudade e de vontade de me ver. Pra contar as mesmas banalidades. Me beijar e me abraçar do jeito que só ela faz, mas que não mexe com minha cabeça mais. Deixei entrar. Meu corpo estava ali, mas minha mente pairava pela sua casa, te dando boa noite com um beijo e te observando dormir.


6 comentários:

Comente pelo Facebook

  1. Day, que texto mais triste e angustiante! Mas mesmo assim, uma delícia de ler! Já disse que adoro o que você escreve? Posso repetir sempre? :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que coisa mais linda de ser ler! Muito obrigada mesmo ♥

      Excluir
  2. Que saudade dos seus textos bonitinhos aiuheihue. Nunca me canso de ler o que escreve, sempre flui com a maior naturalidade. Concordo com o comentário acima, ficou um tanto angustiante, mas muito bom ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaahah com a loucura do Beda priorizei outros conteudos, mas agora os textos vão voltar com tudo ♥

      Excluir
  3. É triste quando a gente perde a oportunidade de estar com alguém e depois ficamos pensando em como seria se a gente tivesse feito diferente, se a gente tivesse dado uma chance para que a felicidade pudesse acontecer.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E nem sempre é possivel voltar atrás, né? :(

      Excluir