1997

25 agosto, 2015
Créditos: Alexas_Fotos
Esse é o ano em que ela nasceu. Não se sabe muito sobre os anseios que os pais dela tiveram quando a viram pela primeira vez, ou mesmo quando orientavam e educavam sua primeira filha. Ela foi a primeira de três irmãos, desde pequena tinha que cuidar deles em diversos momentos. Conforme o tempo passava e ela amadurecia, passou por fases que se achava a pessoa mais feia do mundo e como todo adolescente, teve muitas brigas com os pais por não poder voltar pra casa depois das dez da noite.

Ela nunca se achou boa na cozinha, mas segundo seus irmãos, sabia fazer um bife acebolado com maestria. Por falar neles, é claro que brigaram muito, mas em qual família isso não acontecia? Disputas aconteciam desde a posse da tv no horário nobre, até pra saber quem tomaria banho por último e teria que secar o banheiro. Sempre soube ser diplomática, dura as vezes, mas sempre justa.

Passou pelo esperado momento do primeiro emprego, onde se mostrou ser uma profissional competente e responsável. Ingressou na faculdade com a certeza de que seria uma vencedora e seria o orgulho da família. Como muitos puderam observar, ela sempre foi uma guerreira. Mesmo passando por problemas, era a primeira pessoa a ajudar a família, as vezes atuando como uma segunda mãe ou até mesmo uma conselheira, conhecendo os segredos de cada um.

Ocorreram momentos em que ela fez escolhas erradas, se perdeu, se anulou e cessou o contato com seus parentes. No meio do caminho tentando se encontrar novamente, aprendeu diversas lições, entre elas o valor da liberdade. E foi no meio dessa busca que ela encontrou algo que muitos anseiam, o amor.

O amor dos pais, o amor dos irmãos e o amor de um marido dedicado. Nesse processo pude ver sua transformação e como fruto disso, o surgimento de uma nova vida.

Com uma nova responsabilidade, ela se viu numa encruzilhada: batalhar em outras terras para dar tudo que sua filha merece ou permanecer onde está com o suporte da sua família. Sua decisão foi tomada, a viagem marcada. A despedida pode ser triste e ela sabe que todos sentirão sua falta e apesar de existir um oceano de distância entre eles, ela continuará no coração de cada um e talvez não tenha ideia do quanto influenciou a vida de todos e mesmo com toda essa distância, continuará influenciando, pelo simples fato de ela ser o pilar dessa família e seu membro mais importante. Assim deixo meu recado para você: nós te amamos.


1 comentários:

Comente pelo Facebook