Fazer o Bem: Campanha Secos Pela Vida

30 julho, 2015
Ajudar o próximo faz bem para a alma e o coração. Você já doou sangue esse ano? Já é doador? Eu, infelizmente não posso ser doadora por pesar menos que 50kg. Mas nos últimos meses pude ajudar e conferir o nascimento de uma campanha cheia de amor: A Secos pela Vida.

Integrantes da Campanha (e amorzinhos da Dai ♥) durante o dia de doações em SP
Tudo começou no grupo de fãs do coletivo e compositores 5 a Seco. Ali mesmo eles se organizaram, começaram a mobilizar os outros estados e criaram a campanha, que nessa primeira edição, irá até dia 11 de agosto.

Conversei um pouco com a idealizadora e a organizadora da campanha para entender como funcionou todo o processo e vocês podem conferir a pequena entrevista a seguir:  

BDG: Como surgiu a ideia?
Monique Nascimento: A ideia surgiu por querer ser solidário e necessário, sempre dentro do grupo de amigos surgia alguém falando sobre a doação de sangue e como necessitei e necessito ainda dessa doação as vezes, incentivo sempre q vejo o assunto em pauta. Observando isso e toda a minha história envolvida, a Mandy teve a ideia e disse para algumas pessoas do grupo e como não posso doar decidi ajudar a organizar todo o projeto. 
Amanda Suterio: A ideia surgiu em uma conversa no grupo do whatsapp sobre a importância da doação de sangue na vida das próprias pessoas do grupo, pessoas que já precisaram de transfusão, inclusive. Levantei a ideia da campanha que foi muito aceita. Uns dias depois a Van (responsável pela parte gráfica da campanha) me mostrou a arte que ela tinha feito, que nos deixou mais empolgados ainda e começamos a campanha.

BDG: Como vocês se organizaram? 
Monique Nascimento: A organização foi um pouco difícil no começo por calhar de ser no mesmo tempo que o TCC da idealizadora mas demos um jeitinho! (Risos) Eu sou a que mais "movimenta" e convida as pessoas a se unirem à campanha tentando explicar o bem que cada doação fará.
Amanda Suterio: A organização foi simples, levantamos quem gostaria de ajudar e vimos o que a equipe tinha que pudesse levantar a campanha e as necessidades desse tipo de campanha e assim fomos nos organizando.

Créditos:Campanha Secos pela Vida
BDG: Como vocês se sentiram realizando essa ação?
Monique Nascimento: Eu me sinto imensamente feliz, de certa forma por retribuir com tudo o que muito me ajudou a estar viva hoje, gosto de saber que com o sangue, que com o que cada um doar, vidas serão salvas e famílias estarão completamente agradecidas pela atitude, além dos próprios receptores.
Amanda Suterio: O sentimento é de muito trabalho pela frente, uma campanha dessa merece que nos empenhemos pra ela continuar sempre. As pessoas sempre precisam de sangue, não é uma doação coletiva, é lutar pra que essa galera que vai doar se torne um doador continuo.

BDG: O que vocês diriam pras pessoas que estão lendo agora sobre fazer o bem?
Monique Nascimento: Eu diria que fazer o bem é lindo, saber que até quatro vidas podem ser salvas com a sua doação é imensamente bonito e agradável ao coração! E como uma receptora de sangue e plaquetas por mais de vinte anos, eu gostaria de agradecer ao carinho, ao amor e o sangue que cada um de vocês doou ou doara ainda nessa linda vida de solidariedade e amor ao próximo, muito obrigada! Faça o bem sem olhar a quem! Doe sangue, doe médula, seja doador de órgãos, doe vida.
Amanda Suterio: Eu acho que doar sangue é mais que fazer o bem ao próximo, é fazer um mundo melhor para todos.

Se você quiser mais informações, pode curtir a page, que tem várias curiosidades sobre a importância da doação. Lembre-se, sempre é tempo de ajudar o próximo. ♥

5 comentários:

Comente pelo Facebook

  1. Parabéns para o grupo que se uniu, conversou, buscou entender e compreender a importância e necessidade das doações de sangue, isso muito me estimula a sair da minha zona de conforto e participar de futuras doações. Na verdade, uma amiga me pediu de presente de aniversário que doasse sangue no dia do aniversário, tenho peso, idade e sou O+ o que não me deixa em nada para não doar. Eita, acho que vou sair da minha cadeira e começar me organizar com relação a isso.
    Clichê de Escritora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que atitude mais linda a da sua amiga também, Débora! E doe sim, você vai ver o bem danado que isso te dará ♥

      Excluir
  2. Eu acho tão lindo esse tipo de ação. Saber que tantas vidas podem ser salvas só de você tirar uma ou duas horinhas do seu dia pra ir doar um pouco do seu sangue.
    Eu nunca doei por vários motivos, mas agora eu posso e quero começar a fazer isso logo! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comece Manda! É uma atitude tão pequena, mas que tem uma importância gigante

      Excluir
  3. Eu também tive esse problema, de não poder doar sangue por ter menos de 50kg, depois engordei um pouco e fui tentar doar sangue, mas estava tão ansiosa, que meus batimentos cardíacos ficaram muito altos e não me deixaram doar. Agora que me mudei, tenho que me informar onde é o Hemonúcleo da cidade, porque realmente tenho vontade de doar sangue, acho que é um ato muito bonito e que faz a diferença na vida de outras pessoas.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir