Contos de fadas não existem

21 junho, 2015
Créditos: Unsplash

Você está aqui agora. E tem tanta coisa passando pela minha cabeça que não conseguiria traduzir em palavras o que estou sentindo. Teu calor na minha pele, teu cheiro já preso na memória, teus braços em volta de mim no abraço mais acolhedor que já recebi. Suas palavras são música pros meus ouvidos. Me sinto tão leve. Me sinto em outra dimensão. E apesar de todos esses pensamentos e a captação de todos os seus detalhes passearem dentro da minha cabeça de uma forma tão rápida que mal posso ver, parece que o mundo todo está em câmera lenta. Que o tempo é só nosso e a gente que dita as regras dele.

Sabe, todos os meus relacionamentos sempre foram vendaval, as coisas aconteciam a mil por hora. Começavam e terminavam na mesma velocidade. Contigo, tudo é brisa de verão em um fim de tarde preguiçoso na beira da praia. Apesar de estar muito assustada, as coisas estão indo devagar pra gente também. E isso não é ruim. Pelo contrário. Cada dia eu dou um passo a frente em sua direção. E vejo suas mãos esticadas esperando ansiosamente para que eu chegue. Parece que com você, tudo fica fácil. Poderia até dizer que você seria minha versão de conto de fadas.

Mas aí eu me lembro que contos de fadas não existem.

E uma voz irritante no fundo de mim insiste que esse tal final feliz foi coisa que inventaram pras pessoas continuarem acreditando. E que mais dia, menos dia: Puft. Só restará a lembrança rasgando forte o peito e apertando o coração. É aí que a insegurança, teimosa que é, se instala entre nós no meio do sofá. Afasta nosso abraço e abre os braços satisfeita. E eu penso em desistir. Mas quando pego a bolsa decidida a ir embora, teu olhar me faz ficar. E mata tudo de ruim que aparece no caminho.

Uma vez, um amigo me disse que alguns oceanos permitem mergulhos profundos. Em outros, você precisa entrar aos poucos porque suas águas são geladas demais. Meu oceano anda repleto de icebergs, e não é tarefa fácil adentrá-lo. Mas a cada vez que estamos juntos, sinto que me derreto um pouco mais. Talvez um dia você nade tranquilo no meu mar de felicidade e perceba que ficar é realmente a melhor opção.

Contos de fadas não existem. Mas pra ser sincera, eu nem quero que existam mesmo.

6 comentários:

Comente pelo Facebook

  1. Me identifiquei muito com o texto, sempre que encontro alguém essa pessoa acaba se afastando aos poucos pelo meu mar com icebergs, e aí eu tento de tudo para tentar derreter-me, e demora, e por vezes ninguém tem paciência de entender ou esperar que isso aconteça. A pressa virou rotina. Mas ainda acredito nos contos de fadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a pessoa acaba endurecendo pelas pancadas da vida, é difícil se abrir novamente. É preciso muita confiança e paciência e nem todos acabam aceitando isso, infelizmente :(

      Excluir
  2. Que texto lindo *0*
    Me identifique bastante com ele. Seu blog é muito fofo *-*

    Beijos:*
    Dani - Escritas na Chuva

    ResponderExcluir
  3. Um relacionamento onde exista amor de verdade é muito melhor do que um conto de fadas, porque contos de fadas mostram um amor idealizado, onde as pessoas são perfeitas, e a vida real não funciona assim, se entregar de verdade, reconhecer as falhas do outro e mesmo assim querer continuar junto é que faz a história de amor realmente ser bonita. "Meu oceano anda repleto de icebergs, e não é tarefa fácil adentrá-lo. Mas a cada vez que estamos juntos, sinto que me derreto um pouco mais. Talvez um dia você nade tranquilo no meu mar de felicidade e perceba que ficar é realmente a melhor opção." Acho que o meu oceano também anda repleto de icebergs, e espero um dia conseguir derretê-los, mas talvez isso ainda demore um pouco para acontecer.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impressionante como passamos pelas mesmas coisas juntas, né? HAHAHAHAHAE eu nunca idealizei um amor de contos de fadas. Sempre quis algo que fosse real *-*

      Excluir