115

31 maio, 2015
Créditos: bluezoe


Esse é o número da minha saudade. O número que representa todas as palavras não ditas, todos os momentos que deixamos de viver, uma vez que o "nós" deixou de ser uma palavra relevante na sua vida. É o resumo de todas as lágrimas que despencaram dos olhos e não encontraram seu abraço como porto seguro. É a solidão do meu quarto escuro sem o som da sua voz. No lugar dela, outras tantas vozes invadem e suplicam para que eu te esqueça. Como se fosse a tarefa mais fácil do mundo te arrancar de mim. Você devia me ensinar, bolar um workshop talvez, já que aprendeu isso tão bem e tão rápido. Já vejo os relances da sua vida nova passarem por mim, de qualquer forma. 

Onde você está? E não quero endereços, rotas, direções ou mapas. Quero a resposta concreta. Onde você está quando eu preciso de você? Você abriu o corte mais profundo enquanto me lançava o olhar mais doce. Disse tudo o que não queria ouvir da forma mais singela. E eu queria mesmo que isso amenizasse. Mas não amenizou. Eu continuo sangrando e anda cada mais difícil estancar o sangue.  

Se puder ouvir essa súplica silenciosa, volte. 

Volte porque eu sinto falta do calor do seu corpo no fim de tarde. Do seu tom de voz que até hoje se destaca de todos os outros. Da forma que você encostava sua testa na minha e me fazia esquecer do mundo. Volte porque eu morro de curiosidade de assistir o filme que me indicou, e minha alma treme só de pensar em vê-lo sem sua companhia pra dividir o cobertor. Na verdade, minha alma treme em pensar que tenho que enfrentar esse mundo louco sem você do lado. O fato é que eu bem posso viver sem você, e você também sabe disso. Mas na vida sempre faltará uma pitada de cor. A trilha sonora vai pausar às vezes e o sinal da TV não vai pegar direito. 

A vida sempre estará incompleta. Tão incompleta como nossa história ficou. E tão vaga como esses 3 números são. Então pega a estrada e vem me ver. Esquece todas as mágoas do passado que insistem em te afastar de mim. Derruba essa parede maldita que construiu e entra pela minha porta. Instala sua bagunça ao longo da minha, que eu te prometo que a gente se ajeita no meio delas. 

Sobre o sumiço, a vida e tudo mais

02 maio, 2015


Se você está achando que isso é uma despedida, quero começar te acalmando e dizendo que está longe de ser. É que enquanto escrevo isso, escuto essa música que além de ser uma das que mais gosto, reflete muito como me sinto no momento. É verdade que sumi, mas é mais verdade ainda que me encontrei. Muitas coisas mudaram em um curto período de tempo, e muitas coisas mudarão daqui pra frente. Minhas prioridades mudaram, meus anseios mudaram, a direção da minha vida mudou. 

Foi tempo de dar um fim em algumas coisas e começar outras. Confesso que até me questionei se escrever era o que eu queria continuar fazendo. Mas pra meu espanto e felicidade de alguns a resposta foi: Sim. Isso é o que me faz bem. É isso que quero deixar para o mundo. Trabalho passa, pessoas passam, a vida passa, mas as palavras que deixo soltas por aí marcam as histórias, os aprendizados e até mesmo as cicatrizes. Diga ao povo que fico. 

Sei bem que não poderei ter a mesma frequência de posts que tive nos últimos meses, e até peço desculpas desde já por isso. A situação estará instável por um tempo. Mas aqui continuará sendo meu recanto. O lugar onde me desligo do mundo e entro nos meus personagens - que em muitas situações nada mais são que um pedaço de mim. E vou continuar escrevendo. Escrevo na mesa do bar, na fila do ônibus, crio frases na hora do banho e cenários enquanto estou indo almoçar. Se muitas coisas mudam, outras permanecem e crescem junto com a gente. E minha escrita amadureceu. E continuará amadurecendo, continuará em constante mutação. 

Acho engraçado o fato de que, quando comecei esse blog, mantinha o maior distanciamento possível entre os leitores e eu. O foco era única e exclusivamente meus personagens e suas histórias. Ao longo dos meses, fui tomando o caminho reverso. E foi algo tão natural que acho que só me dei conta disso agora. O carinho e feedback que recebo a cada comentário, mensagem no face ou conversa com os amigos é o combustível para melhorar mais e mais. E é o que faço todos os dias. O fato é que eu posso até sumir por um tempo, mas a grande verdade é que o bom filho sempre retorna ao seu lar.