21

13 abril, 2015

E lá se vai mais uma primavera... 

Nasci na cidade grande e vivi toda minha vida (até agora) em um lugar repleto de verde. Fui uma criança comum. Dei trabalho pros meus pais, quebrei os enfeites das estantes das pessoas e pulei do berço como quem queria voar pro mundo. Pois é, desde essa época já tinha o sentimento de liberdade (e o jeito atrapalhado de ser) que me acompanha até hoje...

Desde nova também descobri minha paixão pelas artes. Paixão que passou por todas as vertentes possíveis: Dança, artes plásticas, música... Até a maior de todas: O teatro. Aos 4 anos estava em cima de um palco dançando a dança do vampiro (!) e adorando tudo aquilo. Timidez nunca foi bem o meu forte, embora tenha um certo bloqueio para expressar o que sinto até hoje - e é aí que entram as palavras escritas. Se não estava no palco dançando, estava na frente da TV ou do som cantando Spice Girls. Queria ser a Emma Bunton. E com elas aprendi mais inglês do que em todas as aulas que tive na vida. Um agradecimento especial também às séries e aos jogos de Vídeo Game que ajudaram no processo.

Acho que o que quero dizer é que fui sim uma criança normal. Mas que nunca estive dentro dos padrões. Conforme fui crescendo, fui fortalecendo meus gostos. Nas reuniões de família, enquanto as moças falavam de maquiagens e mostravam suas roupas umas pras outras, eu estava na sala gritando gol do meu time do coração. Acordava cedo aos domingos pra assistir à fórmula 1. E até hoje me programo pra assistir o máximo de eventos possíveis nas Olimpíadas, Pan, Jogos de Inverno e afins. Adorava perder pro meu irmão no Mortal Kombat - e ganhar no Guitar Hero. E já expliquei pra várias amigas o que raios seria a regra do impedimento. Minha adolescência foi regada à livros e estudo, enquanto minhas amigas descobriam aos poucos as baladas da cidade. E nunca tive problemas quanto a isso. Mas tive problemas com relação a outras coisas... 

Sempre fui magrinha. Muito. Do nível de me perguntarem se sou anoréxica ou se não me alimento. Pra ambas as perguntas: Sou uma pessoa saudável. Tudo uma questão de genética. Como bacon, pizza, pastel e o que mandarem. Cresci ouvindo apelidos e piadas que pra quem fala, são inocentes. Pra quem ouve, machucam e muito. Sofri muito por não me aceitar como era. Evitava roupas que mostrassem as pernas, por serem finas demais. Não gostava de regatas, porque elas evidenciavam os ossos das costas (que algumas pessoas adoravam contar). 

Até que um dia, percebi que aquilo estava muito errado. Sempre tive um instinto protetor e cuidava de todos, mas estava esquecendo da pessoa que mais deveria cuidar: Eu mesma! 

Queria escrever um texto hoje, no dia do meu aniversário, contando um pouco mais sobre mim. Mas, além disso, achei que seria uma boa hora pra expôr como eu quebrei as barreiras que eu mesma impus e agora estou aprendendo a me amar do jeito que sou. Sim, aprendendo. Porque não é tarefa fácil e tem dias que a recaída vem. O bom é que ela logo passa. Hoje ainda tenho paixão por vídeo games (inclusive, enquanto escrevo esse texto, estou usando minha camisa playstation que amo ostentar), maratono séries e estudo até quando não preciso estudar (conhecimento nunca é demais). Mas, ao mesmo tempo, sou extremamente vaidosa, adoro um batom vermelho e não saio de casa sem meu creme. E o mais importante: Uso a roupa que quero usar. Independente dos meus poucos quilos ou das pernas finas. 

Me custou um pouco para entender isso. E sei que existem muitas outras coisas que preciso aprender. Mas ainda tenho alguns bons anos pela frente pra errar e acertar. Mal vejo a hora. Parabéns para mim, nessa data querida. 

14 comentários:

Comente pelo Facebook

  1. Daiany, parabéns!!!! Dia 13 de abril é uma data linda e especial. Hoje também é meu aniversário. Fico feliz em ver pessoas assim como vc completar mais uma primavera.
    Gostei e me identifiquei também em certas partes dos texto. Sempre preferi gritar gol do que falar de maquiagem, ver F1, mas preferia Mortal Kombat a Guita Hero kkkk.
    Amei ler seu texto e saber um pouco mais sobre vc.
    Feliz Aniversário!
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Owwwn, feliz aniversário pra você também Mikaaa (atrasadíssimo, eu sei)
      E eu adoro Mortal Kombat também ♥♥♥

      Excluir
  2. Eu não esqueci, viu?
    Hoje é dia do beijo e dia da Day!
    Então, to passando aqui pra te deixar um beijo e desejar feliz aniversário, que você continue sendo essa pessoa especial e talentosa. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAAHHAAH que fofaaaaa! Obrigada, Paty. Sua linda ♥♥♥

      Excluir
  3. Daaaai, parabéns!
    Adorei a ideia do texto sobre você e tal, até porque, nós não somos uma máquina, né? É legal conhecer melhor as pessoas. Eu sempre tive problema com meu peso também. Pernas extremamente finas e tortinhas não são fáceis de se lidar, principalmente por causa do bullying.
    Mas um dia a gente aprende a se amar da forma que somos, fico feliz que isso tenha acontecido contigo também!
    Um beijo, e tenha um dia maravilhoso, cheio de Deus e batata frita de graça no Burger King!
    Um beijo ♥ 48janeiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAAHAHAHAHAHAH batata frita de graça no Burger King é um presente maravilhoso, quero! Deus também, claro. ♥

      Excluir
  4. Day, sua linda, já te desejei parabéns, mas depois de ler esse texto lindo sobre você, tenho que te desejar parabéns mais uma vez. Tu és uma guria incrível, e fico muito feliz por ter te conhecido e por, de alguma forma, ter você presente na minha vida. Às vezes a gente se sente meio diferente dos demais e nem sempre é fácil nos aceitar, ainda mais quando a gente vai contra às regras e ao que é imposto pela sociedade. Mas aceitar quem somos e gostar das nossas próprias particularidades é o que nos faz caminhar em rumo à aceitação e é bom saber que você está praticando isso. Não importa o que os outros digam, você é especial, nunca duvide disso. Feliz aniversário de novo! Te amo! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você, como sempre, sendo maravilhosa! Eu é que sou extremamente agradecida por ter você na minha vida ♥

      Excluir
  5. Eu lembro que 21 foi uma idade bem marcante na minha vida, hoje tenho 23 e não é a mesma coisa, então aproveita o máximo que você puder. E ah, parabéns! <3

    Beijo Dai!



    Chá das 22 | Fanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O segredo é a gente aproveitar o máximo que pudermos né? Beijão!

      Excluir
  6. Sei bem como é, antigamente não gostava de usar nada que mostrasse nenhuma partezinha sequer, pelo fato de ser zoada na escola, mas fui aprendendo a não me ligar a isso, principalmente quando criei o blog, zoação ao dobro acredita? Palhaçada.
    Tive uma recaída ao namorar, mas aprendi de novo que se amar em primeiro lugar independente o que falam.. Sei que somente nós - e algumas amigos vai - sabemos como é a gente de verdade e se eu aceitar as provocações, estarei assumindo algo que não sou... Somos todas fortes, quantas perguntas de bulimia ou qual remédio que eu tomava e certas coisas desagradáveis.. HUmanos são falhos, mas acredito numa possível sensibilidade.. Parabéns de novo ^^ ;3

    Beijinhos =*
    www.eraoutravez.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, aos poucos a gente vai aprendendo a se aceitar e a não deixar isso influenciar nossa vida

      Excluir
  7. Nossa... amei o post, muito legal mesmo!
    Bju Bju

    ResponderExcluir