E se não fôssemos nós?

29 março, 2015
Créditos: emilyjanemorgan

Cá estamos nós, novamente. Eu já perdi a conta de quantas vezes olhei pro seu rosto e pensei "agora vai". Em todas as outras vezes, não foi. E pra ser sincera, não acredito que nessa a situação será diferente. Fico imaginando se não fôssemos nós nessa situação. Se fosse aquele casal que encontramos no caminho. Se fosse os meus vizinhos ou o seu primo com a namorada que você insiste em dizer que é linda, talvez só pra me deixar mordida de ciúmes. Será que a história seria diferente com eles?

E se tivéssemos nos encontrado em outra ocasião? Em um dia qualquer que eu acordasse mal humorada, desarrumada e sem maquiagem, reclamando do trabalho? Sem aquela conversa boa que durou horas. Sem tua mão na minha cintura indicando que na verdade, não queria que eu fosse embora, e se fosse pra ir, que fosse junto contigo. Sem todos esses pequenos detalhes, será que a história teria o mesmo rumo? Talvez você me olhasse, cruzasse a rua e ficasse por isso mesmo. Não teria tantas voltas e não seria nessa vida que as nossas se encontrariam.

Mas pra ser sincera, se for pra falar de outras vidas, eu acredito que devemos ter nos conhecido em todas elas. E se fossemos personagens de um conto, seríamos protagonistas que vivem uma história de amor com mais drama que novela mexicana. Diria que voamos mais perto do céu e caímos na imensa escuridão.

Você é multidão, eu sou solidão. Você é introspectivo, eu falo pelos cotovelos. Você é balada, eu sou gafieira. Você está sempre na corda bamba e eu me lanço no precipício sem nem mesmo olhar pra baixo. Eu sempre quis ficar e você sempre quis viver. Quem inventou a história de que os opostos se atraem tinha toda a razão. Só esqueceu de alertar o quanto isso era perigoso.

Acho que no fim das contas, tudo o que tiver relação à nós dois será instável. Incerto. Inseguro. Todos os "ins" que nos prende a essa roda gigante que não para mais. Acho que da próxima vez que estiver perto do chão, eu irei saltar. Cansei de dar voltas nesse eixo. Cansei de tentar denominar algo que não é tão concreto quanto pensava. Então só cheguei a essa conclusão: Somos completamente incompletos e perfeitamente imperfeitos. Nós somos tudo. E não temos nada.

10 comentários:

Comente pelo Facebook

  1. Nossa que texto lindo é inexplicavel a intensidade que você coloca em seus textos ♡ amei !

    nataliloure.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. "Você é multidão, eu sou solidão. Você é introspectivo, eu falo pelos cotovelos. Você é balada, eu sou gafieira. Você está sempre na corda bamba e eu me lanço no precipício sem nem mesmo olhar pra baixo." Acabei de chegar a uma decisão: quero me casar com você!!! Daaaai, que demais, meu Deus ♥♥♥ sempre se superando, sempre um texto melhor do que o outro! 48janeiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naaaaaaaaath, sua linda! Só marcar o dia que te encontro na igreja! AHAHAHAH ♥

      Excluir
  3. "Então só cheguei a essa conclusão: Somos completamente incompletos e perfeitamente imperfeitos. Nós somos tudo. E não temos nada." Texto lindo, Day! Às vezes eu acho que certas pessoas nasceram predestinadas para ficarem juntas, como se realmente o amor entre elas já existisse em outras vidas, certas histórias são tão intensas, mesmo com todas as adversidades, que essa parece ser a única explicação, o amor é mais forte do que todos os obstáculos que possam existir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, sis! Às vezes o sentimento parece ser tão forte que ultrapassa todas as barreiras possíveis

      Excluir
  4. Você e suas crônicas maravilhosas que me deixam sem palavras.
    Texto maravilhoso, Dai.

    "Você é multidão, eu sou solidão. Você é introspectivo, eu falo pelos cotovelos. Você é balada, eu sou gafieira. Você está sempre na corda bamba e eu me lanço no precipício sem nem mesmo olhar pra baixo. Eu sempre quis ficar e você sempre quis viver. Quem inventou a história de que os opostos se atraem tinha toda a razão."

    AMEI. <3

    Beijos.

    http://www.leituradelua.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Lua! Essa é minha parte preferida do texto também hahah ♥

      Excluir
  5. Daiany que texto lindo *-*
    Acho que tudo se resumi nessa frase {Somos completamente incompletos e perfeitamente imperfeitos. Nós somos tudo. E não temos nada.}

    Te indiquei no Blog da Semana :)
    http://garotascomovoceoficial.blogspot.com.br/2015/03/blogs-da-semana_31.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo comentário e pela indicação, Kéren ♥♥♥

      Excluir