Aquela música e nossa história incompleta

22 fevereiro, 2015
Créditos: Viktor Hanacek
Estou ouvindo nossa música nesse momento. Engraçado dizer essa expressão "nossa música", quando você nem desconfia de que nossa história foi regada por essa letra. Mas toda história tem sua trilha sonora, certo? Aliás, ainda me pergunto como você definiria nossa história. Se alguém te perguntasse "mas afinal, o que foi que vocês viveram?", o que você responderia? Que foi a menor ou a maior das loucuras da sua vida? Que foi caso de fim de semana ou no fim o caso era mais sério do que pensava? Que eu marquei tua vida ou que meu nome foi marcado ao lado de outros tantos mais? Jamais saberei as respostas, assim como você nunca terá certeza que esse texto é pra você. Mas cá entre nós: Ele é sim. Parabéns.

E sobre a música, te digo que foi nossa sim. E digo mais, se a estou escutando agora foi por sua causa. Me faz rir o quanto não suportava e o quanto você me azucrinava por isso. Veja só, hoje estou aqui cantando estrofe por estrofe, com esse meu jeito descompassado de ser, quando puft: Me veio você. E me lembrei de quantas vezes escutei a canção acreditando piamente que era a nossa história e que íamos terminar cantando felizes com direito à dança desengonçada e olhar apaixonado. Mas não foi bem assim. Tudo bem. Se tem uma coisa que a vida me ensinou é que tem coisa que simplesmente não dá. E não adianta dar murro em ponta de faca. Não há água que bata na rocha chamada "nós" que a faça furar.

Mas é engraçado como seu nome vem a mente com tanta facilidade. Talvez toda essa nostalgia que você me traz seja a mais sincera fonte de inspiração. E quanto só me vem saudades, e nada de dor, me pego feito boba sorrindo. Não pra você, mas de você. De tudo o que você me proporcionou ao longo do tempo.

Nesse momento eu aposto que você está se perguntando: Mas afinal, que raios de música é essa? Peço perdão, mas não irei contar. Só digo que é tão improvável quanto nós. Como o que fomos desde o começo. E o símbolo do quanto mudei por sua causa. E quando falo de mudanças, não são aquelas fúteis e superficiais. Falo de mudança boa. Falo de amadurecimento. E de descobertas. Então me desculpe mais uma vez por não revelar os acordes secretos da nossa paixão impossível, mas prefiro guardá-los para mim dessa vez.

E o porque é simples: No nosso caso, o não-dito sempre teve mais impacto do que o que foi falado. Fomos completos de enunciados mentais, pensamentos que pairavam pelo ar e de olhares que revelavam as mais profundas verdades.

14 comentários:

Comente pelo Facebook

  1. Nossa, parabens pelo seu post, é tipo isso mesmo você usa essa explressao Nossa Música "
    Por que sla, tipo sua vida se transformou em musica e isso que faz a gente gostar tanto de uma musica he he bjs flor <3
    Amei seu cantinho!
    https://www.facebook.com/dudinha124

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHAHA bem isso mesmo, vira a trilha sonora daquele momento *-*

      Excluir
  2. Amei esse post, gosto dos seus textos, bem reflexivos, profundos e reais.

    www.universopraticofeminino.com

    ResponderExcluir
  3. Ahhh Dai, por que será que sempre que leio seu blog acho que fui em que escrevi? Isso me define tão bem! Aliás, tenho vários textos assim, mas como meus amigos (que sabem da minha vida) acompanham o blog, acabo não postando porque daria muito na cara ahhaha
    Texto incrível, Dai! Aliás, sou apaixonada por tudo o que você escreve ♥

    http://centelhasdeamor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha esse receio também, sabe? Mas no fim acabo escrevendo e até mostrando pra eles. Muitos são baseados nas histórias que eles me contam também \o/
      Muito obrigada, sua linda ♥

      Excluir
  4. Que texto lindo! :') Realmente é difícil definir uma história sem uma trilha sonora, o problema é quando esta mesma trilha quer se repetir em outras. =/
    Música é vida e ajuda mesmo a levantar muros de uma história, seja ela bem construída ou cheia de buracos.
    Lindo texto! Você escreve muito bem mesmo! Parabéns!

    Beijos, Jac
    http://behind-thewords.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Toda história que se preze, tem uma boa trilha sonora, né? *o*

      Excluir
  5. Eu costumo associar pessoas com músicas ou com determinados cantores/bandas (você eu relacionei com John Mayer), então pra mim, acaba sendo inevitável ouvir determinada música e acabar lembrando de determinada pessoa. E no caso de relacionamentos afetivos, isso acaba sendo mais complicado, já que quando o relacionamento acaba, eu vou continuar associando aquela pessoa com aquela música, e isso me traz determinadas lembranças e sensações, que podem ser boas em alguns momentos e ruins em outros, mas é inevitável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo artista você relacionou comigo, ok? Ok! *o* HAAHHAHHAAH
      E eu sou assim também, relaciono não só com meus relacionamentos afetivos, mas com meus amigos e todos a minha volta.

      Excluir
  6. Pra mim tudo tem que ter trilha sonora, porque sou movida a música. Em relacionamento, as vezes é complicado. Aquela "nossa música" pode ser "não acredita que isso foi nossa música". Faz lembrar da pessoa e será deprimente. Deu pra entender? Acho que não né?! Filosofei demais...haha

    Amei o texto. Vou tirar um dia pra ler todos. rs
    Bjs

    www.estephanefaria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHA entendi perfeitamente e sou assim também! Pior é não conseguir ouvi-la depois :(

      Excluir