Solte as amarras

25 janeiro, 2015



De onde vem toda essa mágoa que eu vejo em seus olhos? Porque essa vontade de recriar cenários que fazem mal? Eu aposto que já foi ferida suficiente o que os percursos da vida te proporcionaram e ela foi feita para ser uma estrada de mão única. Se engatar a marcha ré vai acabar colidindo e o acidente será feio.

Não há nada de bom em olhar para o passado se esse insiste em martelar em teu peito tudo aquilo que você deveria abrir mão para que sua cabeça repouse tranquila ao final do dia. Se a amargura te acompanha, te abraça e não pensa em soltar mais, não pense que ao fim ela é boa companhia por apenas existir e te perseguir por onde anda. 

Ela é mal que te rodeia, mas é o lembrete mais palpável de que ainda existem assuntos não resolvidos entre você e seu coração. Esse então... Suplica baixinho para que não o abandone à mercê do sofrimento. Que não o escolha como fonte de martírios e mate pouco a pouco todas as emoções, como uma pétala delicada que se desfaz nas mãos inexperientes de quem não sabe manuseá-la. 

Dê um descanso pra que ele volte ao compasso. E use da dor como combustível de um novo começo. Quando ela amansa, só sobram as lições que você bem mantém guardadas à sete chaves dentro da mente como quem guarda o mais valioso dos segredos. 

Liberte-se das amarras que de tão apertadas, andam te machucando e criando cicatrizes. Elas não sumirão se você continuar a assumir que precisa delas. Dance com a dor um tango de despedida, daqueles bonitos que enchem o coração de alegria, enquanto se despede de tudo o que te fez mal. Ao final da canção, o som dos aplausos é o combustível que te fará decolar em direção a seu lugar de paz. 

12 comentários:

Comente pelo Facebook

  1. Uau! Chorei...
    Que lindo! Triste... mas lindo.
    Parabéns!

    Um beijo.

    momentosdelucidezenemtanto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa, esse texto parece que foi feito para mim, pro momento que estou passando. Sabe quando você lê algo, e lhe cabe como um tapa na cara! Foi exatamente assim. Amei!
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahaha espero que esse "tapa na cara" se torne algo positivo!
      E fico feliz em ver que voltou a atualizar o blog ♥♥♥

      Excluir
  3. Oi Daiany, parabéns pelo texto, amo contos onde eu me vejo nele.
    Beijos
    http://comdebyduar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deby, a coisa que mais gosto de causar no leitor é essa identificação ♥

      Excluir
  4. Nossa Day, pela primeira vez lendo teu blog e escolho ler esse texto .. Puts, tudo o que esta passando comigo e o que conversamos se encaixa ...
    Estou precisando me libertar das amarras, dançar um tanto de despedida e seguir em frente!
    Está de P A R A B É N S!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo... Espero que consiga logo se livrar dessas amarras que tanto lhe fazem mal :(

      Excluir
  5. Pessoas que não deixam o passado pra trás realmente sofre muito! Gostei muito daqui <3 estou seguindo! Segue de volta? Estou começando um blog novo !
    http://tententender-me.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza... É necessário deixar as coisas que fazem mal no passado.

      Excluir
  6. Sofrimento faz parte da nossa vida, mas não podemos abraçar as coisas ruins e deixar que isso afete nossa vida indefinitivamente. A gente tem que aprender com as amarguras e usá-las para o nosso amadurecimento e não deixá-la ser o nosso martírio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí, sisinha. Quanto mais nos acostumamos com o sofrimento, menos chances de sermos felizes novamente teremos :(

      Excluir