Pelo direito de ser diferente

02 novembro, 2014

Sábado a noite, aquele clima agradável, as pessoas entrando no clima para a balada da vez. E tudo o que você está pensando é no seu cobertor, um balde de pipoca e a maratona daquela série que você tanto ama ou aquele filme que você estava há dias querendo assistir. Seus amigos não entendem porque você tem que ser tão antissocial. Se o problema for o fim de mês - e a falta de dinheiro que ele te traz -, eles te bancam. Tudo para que você saia do sofá e vá viver. Talvez eles jamais entendam o quão prazeroso pra você é se desligar do mundo e se ligar nas tramas fictícias. É que você é diferente.

Aquele comercial na TV diz que você tem que ser alta, loira, vestir 36 e P, ter 1,80m de altura,  lábios e seios carnudos, pernas torneadas, cintura fina e cabelos perfeitamente brilhantes. Inteligência não precisa estar incluída no pacote nesse caso. Mas você se orgulha em saber de cor as falas do seu livro preferido. Aceita seus quilos a mais, as pontas duplas que insistem em aparecer, as estrias que mostram que você é mulher de verdade. Porque no fundo você sabe que é melhor do que isso. Com seu sorriso encantador, seus olhos penetrantes ou sua inteligência acima da média. É porque você é diferente. 



Eles gostam de rock, você se joga no pagode. Eles acham bege brega, mas você vê uma simpatia e um charme na cor. Eles gostam de sushi, você não vê a hora de comer um pão com ovo. Eles querem a roupa da moda, você não vê a hora de se jogar pelo mundo. Eles não entendem seus gostos, seus sonhos, sua vida. É porque você é diferente.



E isso está longe de ser uma coisa ruim. Muito pelo contrário. Cada traço de quem você é te faz único e especial. Tudo o que te move nessa vida influencia quem você vai se tornar. Não tenha medo de gostar do que te faz bem, de assumir suas paixões, seus sonhos, e principalmente, assumir a si mesma. E um brinde aos diferentes desse mundo, porque eu também sou um deles.

30 comentários:

Comente pelo Facebook

  1. A-M-E-I o post! E o blog é muito divo!

    http://lucky-charm-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Gabi,

      Muito obrigada pela visita e pelo comentário
      Volte sempre!

      Excluir
  2. Adorei o blog e amei o post!! Sucesso, beijos.
    www.santtavaidade.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ray,

      Muito obrigada pela visita e pelo comentário. Sucesso pra nós!

      Excluir
  3. Amei o post e o blog! Já virei seguidora fiel hahahha.

    http://vestindoumsonho.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lê,
      Muito obrigada pelo comentário. Volte sempre mesmo.♥

      Excluir
  4. Gente, que perfeito <3
    tipo super isso! Esse é aquele momento que encontra pessoas que pensa como você.
    Amei o blog, amei o post, você diva ! Muito sucesso pra você, você tem talento!
    Prometo voltar sempre! Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marina,
      Fico muito feliz que você tenha se identificado, porque esse é meu principal objetivo ao escrever.

      Volte sempre!

      Excluir
  5. Nossa, amei o texto! Você desenvolve as palavras muito bem, prende a atenção e eu me identifiquei TANTO com o texto, me senti como protagonista, narradora. Você conhece o blog Caderno de Risos? Não é meu não, mas tem muitos textos lindos que vale a pena ler <3

    Beijos e sucesso!
    http://tematemoda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isa,

      Muito obrigada pelo comentário e pela indicação do blog. Não conhecia, mas vou dar uma passada lá agora pra conferir.

      Sucesso pra nós!

      Excluir
  6. Daiany, florzinha! Mais um texto super bacana! :) Sou apaixonada por blogs de textos autorais! É bom, porque dá para conhecer um pouquinho da pessoa em cada linha escrita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Darlene, que bom que gostou do texto!
      Gosto de escrever não só sobre mim, mas tudo o que vejo, ouço e o que percebo que as outras pessoas sentem. Mas em todos eles, tem sempre um olhar meu sobre o assunto.

      Excluir
  7. Nossa que postagem magnifica, queria ler coisas assim o tempo inteiro, me identifiquei muito com isso, já passei por poucas e boas por conta de padrão mundial. Hoje eu me amo muito mais em ter me aceitado do jeito que sou.
    Não conhecia seu blog, e já estou apaixonada, é tudo lindo!
    Dá uma passadinha no meu blog quando puder: Sexo, Fraldas e Rock'n Roll
    Bjs***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paola,

      Muito obrigada pela visita e pelo comentário! Fico muito feliz que se identificou com o texto, e mais, que hoje você se ama como é (aliás, você é linda!).

      Volte sempre, vou dar uma passadinha no seu.
      Beijos!

      Excluir
  8. cara eu demorei um mega tempo pra entender isso que diferente nao era motivo de isolamento que gostar daqueles filmes que todo mundo odiava era motivo de nao dar opinião
    minha voz era grossa arrumei muitas artimanhas pra disfarçar isso pq nao aceitava ser diferente
    hoje vejo que a minha voz é linda do jeito que ela é eu sou linda do jeito que sou com as neuras que tenho com as musicas que gosto com os filmes bobos que adoro assistir e os livros que o povo acha escrotinho
    o importante é ser feliz

    http://meumuraldeideias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcelle, tudo bem?

      Que bom que você aprendeu a se aceitar como é. E confesso que eu gosto de voz grossa, acho que dá um charme HAHAHAH
      E você disse tudo. O importante é ser feliz.
      Volte sempre!

      Excluir
  9. Primeiro: Como você escreve bem! Ficaria horas lendo seus textos parabéns!
    http://rebobinaoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Gostei desse post pois fala tudo, em comercial de tv só mostra beleza, quando na realidade não é como parece, amo do jeito que sou e amo ver filme, em casa ou na cama rsrsrs
    olha tem post novo, poderia me visitar? sempre que também tiver post novo, me avisa sempre venho ver
    magrafelizpensa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pela escrita, seu blog me encantou, és muito talentosa, segui para acompanhar o freed <3

    www.tudodolce.com

    ResponderExcluir
  12. Belo ponto de vista. Afinal, o que há de errado em ser diferente?

    ResponderExcluir
  13. A vantagem de se ter quase 30 anos é que ninguém mais te pressiona para ir para a balada. hauahau... Mas não acho que gostar de pagode, querer viajar ou preferir pão com ovo seja ser diferente. Acho bem normal. Não sei quantos anos você tem ou qual é a "moda do momento", mas existe muita gente como você. Talvez você só não tenha encontrado essas pessoas ainda.
    Uma Questão de Estilo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mia,

      Obrigada pela visita e pelo comentário. Concordo plenamente contigo. O caso é que muitas pessoas se vêem diferentes por causa dessas características. No mundo onde a maioria quer ser igual a massa, muitos esquecem que se destacar da multidão é uma coisa boa.

      Volte sempre!

      Excluir
  14. Adorei esse post e me identifiquei com muitas coisas. Tenho quase 30 e amo ficar em casa e também amo pão com ovo...haha
    Não há nada de ruim em ser diferente, isso te torna especial e única.
    Imagina se todos gostassem das mesmas coisas?? Seria chato né?!

    Parabéns pelo blog^^

    Beijos*

    www.priscillayuri.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pri,

      É exatamente o que eu penso. Imagina que chato seria!
      Muito obrigada e volte sempre

      Beijos!

      Excluir
  15. Daiany , amei o texto <3 super realista ! amei o blog também , bem diferente dos outros .
    http://uaifia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna,

      Muito obrigada pela visita e pelo comentário. Volte sempre!

      Excluir
  16. Oii muito bonitinho teu blog. Obrigado por visitar o meu. ^^

    www.jessalem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pela visita, Jéssica. Volte sempre!

      Excluir
  17. Ninguém nunca tá satisfeito.. A sociedade sempre vai pressionar.

    ResponderExcluir
  18. Exatamente isso! A sociedade e a mídia querem sempre nos mostrar o que devemos ser, e isso acaba sendo introjetado em nós, a gente acredita que temos que ser dessa forma para sermos felizes, mas nunca conseguimos alcançar esse padrão, então nunca conseguimos ficar satisfeitos com quem somos. E conseguirmos aceitar que somos diferentes, que não precisamos estar dentro de um padrão, que podemos ter nossas imperfeições, que podemos nos divertir com coisas diferentes, isso pode nos fazer verdadeiramente felizes, podemos ser nós mesmos sem cobranças. Ótimo texto!

    ResponderExcluir