Assisti Insatiable: E aí?

12 agosto, 2018
A série mais polêmica criada pela Netflix teve sua estreia no dia 10. E eu resolvi assisti-la e colocar, junto com todos os pontos que foram discutidos antes do lançamento, as impressões da série para vocês. 


First things first, vamos a sinopse:

Patty Bladell é uma adolescente que sempre sofreu bullying e foi maltratada por causa do seu peso. Além disso, sempre viveu uma relação conturbada com sua mãe e nunca conheceu seu pai. Após um acidente, ela perde peso e decide se vingar de todos. Ao mesmo tempo, ela conhece Bob, um treinador de Misses que vê nela sua única forma de vencer. 

O ABAIXO-ASSINADO E A REJEIÇÃO
Antes mesmo de ser lançada, já existia um abaixo-assinado com mais de 20 mil assinaturas que visava impedir que ela fosse ao ar. A principal acusação era de que a série incentivava a gordofobia e passa a impressão de que para ser feliz, é preciso ser magro. Só assim você conseguirá realizar todas as suas metas.

Além disso, desde o seu lançamento dia 10 de agosto, a série já recebeu a pior nota da história das séries originais Netflix e diversas reviews negativas.

O HUMOR DA SÉRIE
A série aborda o típico humor negro americano, soltando piadas sobre assuntos polêmicos.

AS ACUSAÇÕES FORAM VERDADEIRAS?
Após assistir os episódios da série, deixo primeiramente o alerta que ela poder ser gatilho para diversas pessoas. Definitivamente não é meu lugar de fala, mas assim com 13 Reasons Why, Insatiable pode fazer muito mal para pessoas sensíveis ao assunto. As cenas de gordofobia que existem nos Flashbacks de Patty, por exemplo, podem ser gatilhos para pessoas com disturbos alimentares e que sofrem gordofobia todos os dias.

Além disso, a mensagem da série pode ser interpretada de diversas maneiras, inclusive negativas. As dificuldades psicológicas enfrentadas pela protagonista nunca são aprofundadas, e em diversas cenas onde ela se encontra em estado ansioso ou nervoso, ela começa a comer descontroladamente. E o fato nunca é comentado ou discutido. Você também não vê a jovem procurando ajuda profissional, ao mesmo tempo que ela bebe nos dois primeiros dias mais do que bebeu sua vida inteira - e ela mesma afirma isso em uma das cenas.

EXISTE ALGO POSITIVO NESSA TRAMA?
Uma cena que realmente me tocou (pequeno spoiler, sorry) foi durante o evento da lavagem de cães de biquinis, onde Patty estava muito insegura ainda sobre seu corpo encontra uma mulher Trans e ela conta para a jovem sobre sua jornada e sua aceitação.

O processo da aceitação da sua sexualidade de Nommie - melhor amiga de Patty - também traz uma narrativa linda, forte e que te faz ainda continuar na série. O processo da mãe para tentar ser uma pessoa melhor. Todas as histórias secundárias são melhores construídas que as principais, que ainda abordam a pedofilia de uma forma bem perigosa, e as drogas e a religião de forma superficial.

QUAL É O VEREDITO?
Repito mais uma vez: Se você sofre de distúrbios alimentares, ansiedade e a questão do peso for um gatilho para você: Não assista essa série. E não esqueça: Você é maravilhoso assim como é.

Ainda assim, mesmo que você não sofra desses problemas, não é uma série que eu recomendaria. Mas, é claro, você sempre pode assistir para tirar suas conclusões. Inclusive, se assistir, me conte se concorda com tudo o que falei ou se teve uma outra percepção!

Reinício

06 maio, 2018

REINÍCIO
e-i/
substantivo masculino
ato ou efeito de reiniciar; recomeço.

Mac USP - Parque Ibirapuera - SP
Click lindo feito pela @followcintia

Eu nunca tive medo de parar algo. Muito menos de tentar de novo. Reinícios fazem parte da nossa vida. Existem momentos em que a gente realmente precisa parar, respirar fundo e botar a casa inteira no lugar antes de continuar andando. E está tudo bem nisso. O errado é empurrarem em nossa goela abaixo a ideia de que precisamos estar inteiramente seguros do que queremos o tempo todo e, que se escolhemos um caminho x, precisamos percorrê-lo mesmo que por dentro, estejamos desejando pegar o atalho até o y.

Pessoas mudam de ideia.

Pessoas mudam seus sonhos, seus planos.

Pessoas todos os dias descobrem que querem outra coisa.

E ESTÁ TUDO BEM.

Se você não sabe ao certo qual rumo dar para a sua vida nos próximos dias, meses, anos...: Respire fundo. Você tem o agora para realizar. O ser humano - e eu me incluo nessa lista, tem a péssima mania de tentar controlar tudo o tempo todo. E nesse sistema maluco, esquece de aproveitar o presente. Pare e pense: Quantas vezes você já ouviu (ou até mesmo disse) a frase "se eu pudesse voltar no tempo e aproveitasse mais aquele momento/situação"? E a grande questão é que, tirando nos filmes de ficção científica, ninguém tem esse poder. Ninguém consegue voltar e aproveitar tudo novamente. 

Você realmente está vivendo seu agora?

Se você se sente angustiado com a sua vida no momento: Se precisar parar, pare. Se precisar mudar a direção, tentar algo novo, arriscar aquela ideia, tirar as ideias do papel: Faça. No fundo você sabe até onde pode arriscar. Você só está com medo do fracasso, mas até as falhas ensinam lições. E enquanto estiver vivo, você sempre terá um novo amanhã para recomeçar.

Se você se sente perdido e não sabe pra onde ir: Respira. A resposta está dentro de você também. É normal ter dúvidas. Quem vive na zona de conforto dificilmente alcança novas coisas, porque se contenta com tudo o que vier, mesmo sendo negativo. 

Se você está prestes a recomeçar: Se joga. E aproveita a viagem. Coloca seu coração e sua alma que as coisas fluem.

Se você está satisfeito com o que tem (embora isso seja necessário em todas as situações da vida): Agradeça. Saber viver com gratidão é um dom que poucos tem, mas que faz um bem danado pra alma. Fora que, quanto mais você agradece, mais a vida te recompensa com coisas ainda melhores.

Review - Caligrafia para Relaxar

13 janeiro, 2018
Oi gente, tudo bem com vocês?

O post hoje é para fazer uma resenha, mais especificamente do livro Caligrafia para Relaxar - Cultivando a calma e a alegria com a arte da escrita à mão.



O livro é da autora americana Amy Latta, que também é blogueira no One Artsy Mama, além de calígrafa profissional. Foi lançado no Brasil pela editora Sextante, possui 203 páginas e custa em média R$49,90. Você encontra para comprar nas maiores livrarias do país físicas e online.


Qual o objetivo do livro?

O objetivo do livro Caligrafia para Relaxar é que, além de aprender a arte da escrita à mão, as pessoas tenham momentos no dia só para elas. Para isso, a autora combina exercícios de aprendizado com textos inspiradores, para que você continue treinando, mesmo quando o resultado não for o esperado?


Para quem o livro é indicado?

Se você é calígrafo profissional, ou já tem noções avançadas de caligrafia, esse livro não é pra você. Agora, se você está iniciando, tem pouca ou nenhuma noção e deseja aprender caligrafia desde o começo (o que é o meu caso), esse livro é uma ótima indicação. 


O formato do livro



A autora sempre começa os capítulos dando uma pequena introdução ao assunto que será estudado. Mas, antes do exercício de verdade, ela coloca um texto para inspirar e motivar. Ela conta uma história própria, ou até mesmo uma reflexão, que tem a ver com a frase que será estudada. 

No exemplo da foto, ela escolheu "um tempo só para mim" como frase-treino e no texto, contou como muitas vezes as mil tarefas do dia-a-dia fazem com que esqueçamos de tirar um tempo para fazermos algo que gostamos e que isso não é egoísmo, muito pelo contrário, é uma forma de tirarmos o stress e continuarmos a fazer as tarefas do cotidiano de forma ainda melhor.

Após o texto, ela inicia o exercício, mostrando o passo-a-passo para que você possa treinar junto com ela. No final do capítulo ela sempre deixa um espaço em branco para treino e uma página para você, de fato, fazer a sua criação final do capítulo. Mas, cá entre nós, eu tenho muita dó de rabiscar o livro, ainda mais que estou aprendendo ainda, então sempre acabo usando outras folhas para treino. Quem sabe quando estiver com a prática melhorada, não deixo minha marca nele?


Além de exercícios de lettering, o livro também ensina a criar elementos como faixas, flores, banners, setas e outras coisas que ajudam a incrementar ainda mais a sua criação. Dessa forma, após praticar você vai poder criar suas próprias frase, ao invés de ficar só babando no pinterest ahah (inclusive, me segue lá, tenho boards de bullet journal e muitas outras coisas legais.


Um ponto negativo (ou não, depende do ponto de vista) é que apesar de ser um livro para iniciantes, ele aborda algumas técnicas bem avançadas e que necessitam de materiais caros e difíceis de encontrar, como máscara para aquarela ou pó para relevo. 

Claro, você não é obrigado a tentar e comprar e pode simplesmente pular essas páginas, mas eu sinto que elas poderiam ter sido trocadas por mais exercícios para iniciantes e que, talvez, ela pudesse criar um livro mais avançado com essas e outras técnicas.



Mas então, vale a pena comprar?

  • Você é iniciante na caligrafia e procura exercícios fáceis para treinar?
  • Você tem Bullet Journal e quer dar uma incrementada?
  • Quer aprender a fazer aquelas inspirações maravilhosas que vê no Pinterest mas não sabe como começar?
  • Gosta de trabalhos manuais e quer aprender algo novo?

Se você respondeu sim para pelo menos uma dessas questões então a resposta é: Sim, vale a pena comprar. O livro Caligrafia para Relaxar é um ótimo passatempo, e que pode ser muito útil na vida, mesmo que você não faça Bullet Journal. Afinal, quantas vezes você precisou escrever alguma coisa com uma "letra bonitinha" e não soube fazer?